Polícia Civil

Estado de Sergipe

Projetos


Projeto Acorde

O programa de mediação de conflitos denominado Projeto Acorde – porque conversar resolve, foi institucionalizado pela Polícia Civil, através da publicação de Portaria Nº 15, datada de 15 de outubro de 2014. A gestão da coordenação geral do Projeto é da delegada Ana Carolina Machado, que assumiu a função em fevereiro de 2018. Desde então, inúmeras ações foram desenvolvidas, dentre palestras de divulgação dos serviços prestados pela Polícia Civil, através da ferramenta da mediação de conflitos, dentre as quais citamos a instalação da sede da coordenação, e a criação dos Núcleos de Itabaiana, Estância, Nossa Senhora da Glória, Lagarto, 3ª Delegacia Metropolitana e 5ª Delegacia Metropolitana. Cada núcleo conta com um perfil criado para o registro das ocorrências, os quais já migraram para o PPE – procedimento policial eletrônico.

Atualmente, funcionam 8 (oito) núcleos do Projeto Acorde em Sergipe. A Coordenação, assim como a Supervisão, está localizada no pavimento superior da Delegacia de Delitos de Trânsito, situada na Avenida Augusto Maynard, nº 552, bairro São José, Aracaju/SE.

Alerta Celular Sergipe

O sistema Alerta Celular desenvolvido pela Diretoria de Tecnologia da Informação  (DTI) da Secretaria de Segurança Pública é uma ferramenta que oferece ao cidadão a possibilidade de realizar o cadastro do número do IMEI que identifica cada aparelho celular (IMEI). A ferramenta serve para acelerar a comunicação inicial de perda, furto ou roubo, por parte do usuário, diretamente às Polícias Civil e Militar.

Desde a inauguração, cerca de 8 mil cidadãos já cadastraram seus dispositivos móveis no sistema. É importante ressaltar que, na utilização do sistema, caso não seja prestado o boletim de ocorrência, o alerta perderá a validade após dois dias da comunicação feita por meio do Alerta Celular. Além disso, recomenda-se que, caso o celular comporte mais de um chip, o usuário realize o cadastro de todos os IMEIs daquele aparelho celular, contribuindo para que a possibilidade de recuperação do bem seja ainda maior.

Procedimento Policial Eletrônico (PPE)

Desde agosto de 2018, a Polícia Civil do Estado de Sergipe passou a contar com mais uma ferramenta para auxiliar ao enfrentamento à criminalidade, gerenciamento e tratamento de informações policiais. Trata-se do Procedimento Policial Eletrônico (PPE).

O Módulo dos Procedimentos Policiais Eletrônicos (PPE), idealizado pelo Governo Federal e desenvolvido pelo SERPRO, integra a plataforma do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas (Sinesp). O PPE nasceu com o objetivo de subsidiar uma gestão mais eficiente dos recursos físicos e materiais disponíveis à segurança pública, auxiliando na identificação de causas e consequências dos fenômenos criminais.

Diferenciais do Sistema:

  • Aproveitamento automático dos dados registrados nos BOs dos demais procedimentos policiais (TCO, BOC, APF, AAFAI, IP, AIAI);
  • Consulta de Base de Dados Externas: DENATRAN; Receita Federal; BNMP; SINARM
  • Identificações Visuais (Fotos).
  • Possibilidade de vinculação entre B.O.s com o mesmo objeto;
  • Georreferenciamento das ocorrências, com visualização do streetview do Google;
  • Painel de Notificações com Produtividade e Estatísticas, entre outros.

Política de Comunicação Social

Em outubro de 2018, a Delegada Geral, Katarina Feitoza, assinou a Portaria Nº 15/2018, de 22 de outubro de 2018, que instituiu pela primeira vez na história da Polícia Civil de Sergipe uma política de Comunicação Social. A Portaria criou um padrão de comunicação no trato com a imprensa, vetou algumas condutas e criou um Núcleo de Comunicação Social no âmbito da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública.

A citada Portaria estabelece, ainda, uma série de diretrizes, tais como: ampliar a divulgação das ações da Polícia Civil na capital e no interior; intensificar a comunicação interna, buscando a aproximação dos policiais civis com a sociedade; unificar a imagem da Polícia Civil, utilizando-se primordialmente do novo símbolo institucional para identificar os materiais promocionais, operacionais e administrativos, incluindo as vestimentas, conforme Manual de Identidade Visual da Polícia Civil.

Caberá ao Núcleo de Comunicação criar um site institucional, as redes sociais no Instagram, Facebook e Youtube; a produção e execução de um vídeo institucional; e finalizar em parceria com a Assessoria Técnica da Delegacia Geral o Planejamento Estratégico e o Manual de Identidade Visual. Ao Núcleo de Comunicação Social foi designado também a produção do presente Anuário com os relatos das ações realizadas no ano de 2018.

Nova Identidade Visual

A Polícia Civil de Sergipe já começou a adaptar suas unidades da capital e do interior do Estado com o novo brasão da Instituição. O logotipo das corporações policiais civis do Brasil terá a mesma estrutura de cor, fonte e formato e a mudança visual também vai alterar o visual das viaturas caracterizadas, uniformes operacionais, medalhas, distintivos e logotipo de comunicações oficiais.

A definição do novo layout foi resultado da 49ª Reunião do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC). Em Sergipe, o Manual de Identidade Visual está sendo criado pela Delegacia Geral e, posteriormente, será encaminhado ao governador Belivaldo Chagas para oficializá-lo por meio de Decreto.

A mudança no layout das viaturas e das delegacias ocorrerá gradualmente. A logomarca padrão predomina o dourado, substituindo o antigo verde no fundo do símbolo. A população já está se familiarizando com a nova logomarca  que já se encontra instalada na Delegacia Regional de Propriá, 3ª Delegacia Metropolitana, DHPP, Denarc, entre outras unidades.

Uma das melhorias que propõe a nova identidade visual é que, com a padronização, se tornará possível reconhecer a Polícia Civil em todos os Estados. As únicas diferenças no brasão se encontram na sigla da unidade federativa, inscrita na parte inferior do símbolo, e no centro que continuará com as cores de cada Estado.